Dormir/Sono

Você dorme bem?

Boa noite! 

Essas duas palavras podem significar uma gentileza ou um desejo. Para muitos pode tornar-se uma meta que parece bastante distante. Entretanto, vou falar um pouco da minha experiência pessoal com o sono. 

Com certa frequência, me perguntam se eu durmo bem, já que estudar sobre o sono pode gerar um pouquinho de curiosidade nas pessoas. Posso dizer que SIM, eu geralmente durmo muito bem. A minha mãe conta que nem sempre foi assim, quando era bebê o sono precisava de embalo, de barulho e muita paciência. Com o passar do tempo foi “normalizando”, se assim podemos dizer. E eu definitivamente AMO dormir e gostaria que todas as pessoas pudessem sentir a alegria que eu sinto por dormir. Se existe uma coisa nessa vida que eu sempre valorizei é poder deitar em um colchão confortável com um travesseiro e com um lençol ou cobertor, sinto satisfação só de lembrar dessa satisfação. 

Lindo?!

Sim, maravilhoso. Só que ocorreu um evento importantíssimo na minha vida que foi capaz de mudar totalmente o meu sono: tive um filho. Eu não tinha a menor ideia do quanto seria complicado gerir as poucas horas de sono com o restante da vida e um bebê. Daí é muito fácil compreender porque o elevado nº de mulheres com depressão pós-parto. Obviamente este não é o único motivo e eu não estou aqui para questionar qualquer situação relacionada a este momento da vida de uma mulher/família. 

Um ano se passou e vou lhes dizer uma coisa interessante, meu sono mudou mas eu continuo achando fantástica aquela sensação de me deitar na cama. Apesar de continuar acordando a noite eu e meu esposo aprendemos a gerir muito melhor estes despertares. Há noites que o pequeno adoece, que dentes resolvem o perturbar ou que ele simplesmente se sente inseguro e precisa da gente. Bem, há noites que são simplesmente um caos, mas sobrevivemos. 

Posso dizer que até hoje não tive problemas para dormir. Há épocas que preocupações e ansiedades podem deixar as noites mais agitadas, mas nada que o poder da adaptação não resulte na rápida melhora. O meu objetivo com esse texto é mostrar que as vezes as nossas expectativas podem estar muito relacionadas com a nossa satisfação em relação ao sono.

Desde pequena, minha mãe me ensinou a ter bons hábitos na hora de dormir. Funcionava mais ou menos assim: 22h parávamos o que estávamos fazendo, tomávamos banho, colocávamos o pijama, escovávamos os dentes, pedíamos a benção dos pais e após apagarmos as luzes, menos a do corredor que era capaz de iluminar uma pequena parte do quarto, nos deitávamos e dormíamos. Isso significa, ROTINA. Ela é bem importante em todas as fases da vida quando se trata de dormir. É a forma com que conseguimos dizer ao nosso corpo que precisa reduzir o ritmo para poder descansar. 

E você, dorme bem? 

Eu gostaria que você pudesse pensar um pouquinho sobre a sua rotina do sono. Ela existe? Te ajuda? Te atrapalha? O que poderia melhorar para ter noites mais satisfatórias?

Compartilhe comigo um pouco da sua experiência, vou adorar saber para podermos conversar mais a respeito do assunto. 

Durma bem,

Cuide da saúde. 

Nathália B. Becker

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s